PROJETO DE INOVAÇÃO PRODUTIVA

Designação do projeto | Inovação Produtiva – Aumento Capacidade

Código do projeto | NORTE-02-0853-FEDER-014452

Objetivo principal | Reforçar a competitividade das PME

Região de intervenção | Norte

Entidade beneficiária | METALOMECÂNICA PINHEIRO & DIAS LDA.

Data de aprovação | 15-04-2016

Data de início | 30-11-2015

Data de conclusão | 29-09-2017

Custo total elegível | 641.560,95 Euros (seiscentos e quarenta e um mil, quinhentos e sessenta euros e noventa e cinco cêntimos)

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER reembolsável no montante de 384.936,57 Euros (trezentos e oitenta e quatro mil, novecentos e trinta seis euros e cinquenta sete cêntimos).

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

Objetivos

Inovação Produtiva – Aumento Capacidade

Atividades

Aquisição dos seguintes equipamentos:

1. Centro de Maquinação Vertical: “EUMACH” – Mod. HSM 1500 + Fresadora “PBM” 4VS

2. Centro de Maquinagem Vertical 5 Eixos – Modelo 5A-65 E

3. Mandriladora CNC FORTHWORTH – Modelo HMC – 1000

4. Programa SOLIDWORKS

5. WORKSTATION Assemblada

6. Software de Maquinação a Alta Velocidade 5 Eixos Simultâneos

7. Sonda Otica BLUM de inspeção componentes regulação – Mod: Duo TC50

Com estes equipamentos, assiste-se assim, a uma inovação incremental nos processos produtivos da que vem adicionar novas valências e capacidades técnicas, quantitativas e qualitativas à empresa.

Resultados esperados

O impacto da inovação tecnológica que o processo produtivo da METALOMECÂNICA irá sofrer, permitirá à empresa, aumentar a sua competitividade no mercado, principalmente no arranque do processo de internacionalização da empresa com vista à exportação direta para o mercado externo. Essa competitividade traduz- se por um lado, numa maior produtividade e consequentemente maior capacidade produtiva.

METALOMECÂNICA identifica como principais vetores estratégicos

1. A entrada e disputa pelo mercado internacional em 3 novos mercados para a empresa; adoção de novos processos produtivos que lhe permitam aumentar e aceder a novos nichos de produto – maior peso, qualidade e débito em termos de maquinação;

2. Aumentar o peso das exportações diretas aproximadamente de 25% do seu volume de negócios;

3. Dotar-se de recursos que a tornem competitiva e lhe permitam um crescimento sustentável no sentido de se posicionar no mercado nacional e internacional com capacidade produtiva sustentável e diferenciado.